A dança na minha vida!

Acredito que não conseguiria viver sem, pensar em parar pode até vir nos momentos de fraqueza ou de tristeza por não conseguir realizar corretamente tal movimento, mas quando me imagino sem, logo mudo de ideia. Me imaginar sem é como imaginar o mundo sem cor, não dá, não tem graça. Os passos, movimentos, a coreografia, emocionam, principalmente quando os passos falam por si. Horas e horas de ensaio para conseguir os melhores movimentos e realiza-los corretamente para tal apresentação,  ou mesmo colocar uma música qualquer e sair por ai pulando, rodopiando… dançando! Você já deve saber sobre o que estou falando… sobre a DANÇA! 

A dança faz parte da minha vida desde quando eu era bem pequenininha, tinha 3-4 anos de idade quando tudo começou (2004-2005). Meus pais colocaram eu e minha irmã em uma Academia de Dança, a Corpo Livre (na época se chamava assim, agora se chama Companhia de Dança Liliane Vieira), na qual ficamos por um ano (ou dois, não me lembro), e dançamos duas coreografias lá. Tivemos que sair pois se mudamos para outro bairro bem distante de lá e não tínhamos quem nos levassem. A partir daí paramos de dançar e voltamos apenas em 2007 pois neste ano minha irmã havia entrado no Dançando na Escola. No mesmo ano, minha mãe, em mais uma de suas conversas com a professora, comentou sobre a dança, mas não uma dança qualquer, mas sim, uma voltada para o Salvador, no qual a professora apresentou para minha mãe o Festival de Dança Sacra (Para quem não sabe o Festival de Dança Sacra é um Festival de danças voltadas para Cristo e Deus. É religioso e todas as coreografias devem apresentar uma mensagem voltada para Deus – Fica a seu critério qual escolher – Os bailarinos competem em diferentes modalidades, Danças Urbanas, Jazz, Infato-Juvenil, Avançado e outros.). A partir daí minha mãe teve a brilhante ideia de começar a dar aulas de dança em igrejas com o intuito de evangelizar e passar a mensagem de Deus adiante da melhor forma possível: ensinando dança!

O Festival ocorre desde 1998 no qual os 3 ministérios de dança do qual participei participam desde 2008, durante os primeiros 4 anos foram Missionários de Cristo, Luz do Espirito Santo e Manancial, competimos na maioria das vezes, porém nem sempre ganhamos, mas sempre ficamos extremamente contentes com as apresentações, pois sabemos que demos o nosso melhor e que nossa coreografia conseguiu deixar um recado para pelo menos uma pessoa dentre as 4-5 mil que nos assistiram. Porém em 2010 meu irmãozinho nasceu, bem na semana do festival, e minha mãe teve que deixar ele em casa e ir para lá, pois não tinha quem tomasse conta dos bailarinos (por volta de 40), e ela foi. O leite dela empedrou uma semana depois e ela teve que parar de amamentar. No outro ano (2011) minha mãe teve que parar com a dança por conta da descoberta de uma doença em meu irmãozinho que não fazíamos nem ideia que existia, chamada Hirschsprung (se quiserem eu faço um post falando sobre essa doença e sobre o que as lutas que ele passou). Não teria como continuar com a dança, pois minha mãe estava indo para hospitais diariamente com ele, então ela convidou um professor de outro ministério para nos dar aula durante o ano de 2011, já que ela não podia, mas ela sempre arranjava um jeitinho de ir. Ensaiamos e apresentamos, porém não ganhamos, mas tudo bem. Mudou-se o ano e chegou 2012, o grupo não estava mais o mesmo, e minha mãe decidiu parar. Mas, acredito eu, que foi Deus que colocou esse professor em nossas vidas, pois ele nos indicou o ministério que ele dava e ainda dá aula, fazendo assim, com que a dança não saísse de nossas vidas. Mudamos (eu e minha irmã apenas) para o ministério que ele da aula até hoje: Manancial. Lá fiz muitas amizades e apresentei mais de 10 coreografias até hoje. Realizei o sonho de apresentar fora do estado, e fomos para o RJ! Dancei, jazz sênior e avançado.

Ano passado minha mãe retornou a dar aulas de dança, porém em outra igreja e o nome do ministério mudou também, agora chama-se Luz das Estrelas. Este ano, eu percebi que algo faltava, eu precisa compartilhar o que eu sabia, até que resolvi conversar com a minha mãe sobre a minha vontade. E, começo do ano, eu consegui realizar! Virei professora de dança, e ensino crianças de 5 a 12 anos!

Perceba como as coisas são: se, por acaso, minha mãe não tivesse convidado o professor do outro ministério para dar aula, acredito que hoje eu não estaria mais dançando.

Ano que vem tenho planos para entrar para o ballet e fazer vários workshops de dança.

60771_298993046878808_1002552370_n.jpg
Dança espanhola – 2012
zzzz
Dança country – 2013

Claro, todas as danças voltadas para o Senhor, transmitindo alguma mensagem.

12002074_1629233384014143_2648540311086309519_n
Minhas bailarinas! – 2015

Espero que tenham gostado de saber um pouco mais sobre a minha vida na dança! Continuem acompanhando o blog! Beijos e até a próxima!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s